Novo produto - CIM SUPERSEPT – CIMAI - Engenharia e Química Avançada

Novo produto - CIM SUPERSEPT

A área de I&D da CIMAI apresenta mais um potente desinfetante concentrado de largo espetro, para uso exclusivo de profissionais e aplicação exclusiva em superfícies.

O CIM SUPERSEPT é formulado com base nos componentes ativos Glutaraldeído e Cloreto de Didecil-dimetil-amónio, atuando na inativação de vários vírus, bactérias e fungos.

Entre os vírus que são inativados, está o SARS-CoV-2, um vírus envelopado da ordem dos Nidovirales, responsável pela doença Covid-19.

Experiências científicas feitas com um dos principais componentes ativos deste produto, demonstram que este inativa o SARS- CoV-2, num intervalo de tempo de apenas 5 minutos.

O CIM SUPERSEPT, deve ser diluído a 20%, utilizado em superfícies previamente lavadas e desengorduradas, de forma a otimizar a sua atuação, embora a eficiência do produto não seja substancialmente comprometida pela presença de contaminação proteica.

O CIM SUPERSEPT deve ser aplicado em zonas com boa ventilação. Em espaços fechados, após a aplicação do produto, deve ventilar-se o espaço e aguardar no mínimo 20 minutos até se reentrar no mesmo.

Depois da aplicação do CIM SUPERSEPT, deve sempre ser feito enxaguamento.

O cruzamento dos componentes ativos do CIM SUPERSEPT, conferem-lhe uma capacidade biocida única, de espetro muito alargado, dos quais indicamos alguns:

Vírus: Coronavírus, Vírus Influenza A e B, Rinovirus, Adenovirus, Vírus Hepatite A e B, Norovirus, Enterovirus, Rotavirus.

Bactérias: Bactérias Gram negativas /Gram positivas, Mycobacterium, Bacillus spores, Listeria monocytogenes.

Protozoários: Acanthamoeba polyphaga (trophozoites), Cryptosporidium parvum.

Fungos: Aspergillus niger, Penicillium glaucum, Candida albicans, Trichophyton mentagrophytes, Microsporum canis, Cladosporium cladosporoides, Penicillium verrucosum, Aspergillus versicolo.

Dada a formulação especial do CIM SUPERSEPT, este inativa vírus envelopados e não envelopados.

ESTRUTURA VIRAL

 

 

Os vírus envelopados, como o SARS-CoV-2, também conhecido por HCoV-19, têm uma dupla camada lipídica que protege o material genético do vírus e uma espécie de espinhos constituídos por glicoproteínas, responsáveis pela ligação do vírus às nossas células, levando à infeção das mesmas.

Um dos componentes ativos do CIM SUPERSEPT, sendo lipofílico, destrói a parede lipídica do vírus (envelope). Por seu turno, o outro componente ativo ataca o material proteico interior e destrói o material genético do Vírus (ARN/ADN).

Efeito dos componentes ativos do CIM SUPERSEPT nos vírus envelopados e não envelopados:

Efeito dos componentes ativos do CIM SUPERSEPT nos vírus envelopados e não envelopados

Este produto foi especialmente desenvolvido para a desinfeção de todo o tipo de superfícies, como paredes, chão e outras. Os tensioativos existentes na sua composição, conferem-lhe um elevado poder humectante e de penetração, o que o torna efetivo mesmo em superfícies porosas ou rugosas.

 

 

 

 


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados